but, i really love you

O mar e o amor tem ressaca ✡☪

“Eu lhe devo muito. Porque, apesar de tudo isso, você foi a única que ficou ao meu lado, não me deixando desistir de me desligar por completo”
Stefan (via emendarei)



“O amor é o ridículo da vida. A gente procura nele uma pureza impossível, uma pureza que está sempre se pondo. A vida veio e me levou com ela. Sorte é se abandonar e aceitar essa vaga ideia de paraíso que nos persegue, bonita e breve, como borboletas que só vivem 24 horas. Morrer não doí.”
Cazuza.   (via sathurve)

“Dizem que para esquecer alguém que você goste muito, você precisa transformá-lo em literatura. Sendo assim, escreverei livros a minha vida toda e mesmo assim não conseguirei me livrar de você.”
500 days of summer.  (via nobroke)




“Eu me agarrei as tuas pernas, lambi cada centímetro e vi teus pelinhos se eriçarem feito gato escaldado, eu olhei para os seus olhos e deles capturei uma mistura de tesão e surpresa, sorri com desdém e envolvi seu membro com a boca, comecei a sugar de leve, e fazer movimentos contínuos, percebi sua respiração acelerar ao ponto de me passar pela cabeça te presentear com uma mascara de ar, mais alguns minutos em um certo ritmo, te apertando as nádegas, te desenhando com as minhas unhas finas e vermelhas, mesmo que descascadas. Senti teu gozo, marrento e quente, senti teu suspiro e teus braços me enlaçando com uma certa impertinencia, eu não gosto de tanto contato, não gosto dessas coisas com casais. Eu não quero ser um casal, não quero pertencer nem entregar meu gozos, mas deixei-me envolver pelos seus braços, apalpei seus ombros largos, enquanto ele se metia a abocanhar minha barriga, nem reparou nas cicatrizes, um alivio sempre penso. Ele escorregava a boca aguada por tudo quanto é lugar, me emergia, fazia-me molhada para só então sugar, ele fez seu próprio ritmo, me adentrou e eu apenas o recebi, o encaixei nas minhas entranhas, em alguns vai e vem, dois corpos suados, fungando, pingando, não era amor, alguns puxões de cabelo, outros tapas, era mais selvagem, era sexo e só, mesmo que ele me ligasse, eu desconversaria e fugiria de seus domínios, de qualquer forma. Eu não nasci para pertencer, sou como uma geada que queima mesmo sem fogo, e lambe o trigo que serviria de alimento para o resto do rebanho, só por maldade.”
Ninfomaníaca (secretaria-da-morte)


“Você não acredita como eu me importei com você, como eu reparava nos teus cacoetes, ouvia tua voz e pelo tom eu percebia como andava o teu humor, como eu sabia bem dos teus horários, teus macetes, eu poderia ter escrito teu diário, tanto que eu te conhecia.”
Martha Medeiros.  (via inverbos)


THEME